1º LUGAR - TCM-GO DIZ QUE GESTÃO DA PREFEITA ZÉLIA É A MAIS TRANSPARENTE ENTRE OS 246 MUNICÍPIOS GOIANOS

Clique para ampliar

O Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM-GO) divulgou o relatório de verificação do cumprimento da Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011) pelas prefeituras goianas. 
O relatório, realizado pela Secretaria de Licitações e Contratos do TCM, é referente ao período de outubro de 2016 a março de 2017, quando foram analisadas as determinações da lei, especialmente quanto à transparência da gestão fiscal, por exemplo, dados sobre licitações e contratos, remuneração de servidores, execução orçamentária, serviço de informação ao cidadão e divulgação da estrutura e contato das prefeituras.Itapirapuã aparece no relatório na primeira posição, a gestão mais transparente entre todos os 246 municípios goianos, premiando uma administração austera, planejada, realizadora, mas principalmente proba, já que tudo é feito às claras permitindo a qualquer cidadão ou autoridade, o fiel acompanhamento da aplicação dos recursos públicos.
Comprovadamente, de acordo com o TCM-GO, tudo é feito às claras em Itapirapuã, todo cidadão pode ter acesso a qualquer informação acerca da gestão pública municipal. 

Itapirapuã alcançou 96 pontos numa pontuação máxima possível de 100 pontos.
A prefeita Zélia tem experiência de duas gestões como secretária de finanças do ex-prefeito Zacarias, e um mandato como prefeita, quando semeou bastantes ações e projetos, com resultado positivos aparecendo logo no início do seu segundo mandato, obras em execução e o reconhecimento do Tribunal de Contas colocando Itapirapuã no topo da lista dos municípios mais transparentes em Goiás. Um feito histórico que marca a gestão da atual prefeita da cidade.
Além do mérito do reconhecimento, do cumprimento da legislação, Itapirapuã ganha também a vantagem de ser considerada habilitada para o recebimento de recursos, já que a prefeitura que não disponibilizar as informações ficará impedida de receber transferências voluntárias. Além disso, os titulares do Poder Executivo estarão sujeitos a responder por crime de responsabilidade.